01 junho 2008

Aveiro, 30.05.08




"A Maria Antónia Mendes tem «um feitio de raínha» e desta vez não houve «teatro inútil» nem razoável sucesso. Queimaram tudo."
Divas & Contrabaixos

Santa Terrinha

9 comentários:

Adriana disse...

Este concerto foi absolutamente fantástico...
Comprei o bilhete um pouco céptica. Quando entrei na sala à procura do meu lugar estava

ainda mais céptica e a perguntar-me pq estava eu ali e não noutro lugar...
Conhecia o projecto de ouvir qualquer coisa na rádio, mas desconhecia por completo as

pessoas que faziam parte dele...
À medida que o concerto foi acontecendo, fui ficando cada vez mais presa ao q se passava no

palco...
O espectáculo é mágico e de vez em quando soltam-se borboletas coloridas que vêm ter

conosco, ao lugar onde estamos sentados...
As letras das músicas são fantásticas... falam dos pormenores mais triviais e ordinários que

experimentamos no dia a dia e que, por o serem, nem lhes ligamos...
Cada peça do palco tem um estilo muito proprio e que só podia ser esse...
Lembro-me de olhar para o Senhor da guitarra portuguesa e reparar que estáva de

sapatilhas...um contra senso sensacional!!!
Tive a sorte de estar com pessoas que me levaram a conhecer a banda. Fiquei envergonhada mas

destemida; eufórica mas calma...
O que era para mim desconhecido, tornava-se imediatamente íntimo...

Na voz a Mitó: doce, delicada e muito simpática...
O senhor da guitarra portuguesa, era afinal, o Luis Varatojo: muito acessível, atencioso e

autêntico...
O João Aguardela: vocalista dos então Sitiados. O primeiro concerto onde fui sozinha com os

meus amigos, tinha 12 anos.
João Martins: o "puto da banda", toca com um entusiasmo contagiante. Dá à guitarra

portuguesa, vida, alma e movimento com o mesmo entusiamo que se entrega ao metal.

No Sábado de manhã acordei e fui comprar os 3 albuns

Ainda bem...
... de peito aberto, enfrentei o desconhecido...

Se valeu a pena?!?!?!?
...

:) a menina do casaco preto de verniz :)

dri2@portugalmail.pt

MaSt3rOfPuPp3tS disse...

Benvinda a este mundo Adriana =)

Desta vez estava à espera duma surpresa, mas pelos vistos houve alguém que teimou em não me fazer a vontade, mas também, quem sou eu para pedir tal coisa "lol"

Devido ao ouvido afinado e impregnado com a vossa música, comecem a refilar com o pessoal do som, da outra vez foi o micro, desta vez foi a guitarra no inicio (não tolerável).

Vamos ver se para a próxima não haverá precalços para que o espectáculo seja perfeito como das primeiras vezes que vos vi.

Mitó, para a próxima sais, nada de ir para o Hotel =)

Memorial disse...

Bom concerto mais uma vez valeu a pena :)

Como estamos em época dos discos pedidos, venha de lá essa "Fé" na próxima rodada de concertos.

Abraço à naifa.

Continuem a fazer boa música que nos agradecemos.

Margarida disse...

A Naifa...transpira raiva,amor,ódio,sarcasmo,nostalgia,um turbilhão de emoções e de vontades...A Naifa...incomoda e eu,eu adoro.

Obrigada e voltem...

Jimmy Dunn disse...

Perolas de som! Bjs jimmy

gunthy disse...

A verdadeira música portuguesa... Actual, fiel (mas sem excessos:) a alguma tradição sonora portuguesa e com lêtras fantásticas.
Autenticos! continuem assim.

Anónimo disse...

http://divasecontrabaixos.blogspot.com/2008/05/uma-inocente-inclinao-para-o-animal-ii.html

MEGA disse...

Simplesmente belo. A voz da Maria fica presa nos nossos ouvidos, de tão doce e suave... E as letras são tão mundanas e ao mesmo tempo tão reconfortantes, são estranhamente familiares e harmoniosas. A primeira vez que os vi ao vivo, mas voltarei a ir ouvi-los sempre que puder.

http://www.patraoonline.com disse...

otimo blog - recomendarei